Início Coronavirus Brasileiros em isolamento adaptam seus treinos correndo em casa

Brasileiros em isolamento adaptam seus treinos correndo em casa

554
2
Lula Holanda lançou o desafio de correr 100 km em 10 dias dentro de seu apartamento

Os corredores vão se virando como podem durante a quarentena por conta do coronavírus. E a cada dia que passa a quarentena, o apelido de “loucos” em que muitos corredores se orgulham de receber de familiares e amigos vão sendo afirmadas. E exemplos não falta, como o francês Elisha Nochomovitz que havia corrido uma maratona na varanda da casa dele, ou o ultramaratonista Pan Shancu, que realizou 50 km dentro de casa. No Brasil, já existe exemplos de diversos corredores que vem buscando alternativas para correr dentro do apartamento ou no quintal de suas casas.

Em Minas Gerais, o mineiro Eustáquio Machado, de 50 anos, resolveu se desafiar e, dentro de seu apartamento, em Belo Horizonte (MG), realizou no ultimo dia 25 seus 42 km, em um percurso de aproximadamente 30 metros. “Comecei às 8:10 da manhã, finalizando quase que 15:00 horas. Quase o dobro de tempo de minha melhor maratona”, disse Tacão – como é conhecido – em seu perfil no Instagram.

Em Pernambuco também existe exemplos de adaptação a quarentena e um deles é de alguém bem conhecido pela grande maioria dos corredores pernambucanos. Fundador da ACORJA, Lula Holanda que carrega em seu histórico 105 maratonas e ultras em 15 anos como atleta amador, decidiu encarar um desafio inédito no alto dos seus 65 anos. Correr 100 quilômetros, no décimo andar do prédio onde mora, em uma distância de apenas 20 metros, da varanda até o fim do corredor de seu apartamento.

“O vírus não é brincadeira, então você tem que confinar, ficar dentro da sua casa, ter paciência e procurar alguma atividade pra você fazer” – disse o idealizador da Maratona das Praias e da Ultramaratona 100 KM do Frio. A ideia de Lula é completar os 100 km em 10 dias. Ao todo serão duzentas e cinquenta voltas por dia, o que dá 10 km percorridos em aproximadamente 1h30.

Para quem não tem essa motivação toda, uma solução muito interessante é se dedicar ao treinamento funcional. Veja algumas sugestões aqui.

2 COMENTÁRIOS

  1. Lulu é um ser humano fantástico!!!
    Agora uma coisa que me deixou triste foi ver Washington do Pernambuco Running treinando na rua. O mundo pedindo para as pessoas ficarem em casa e ele treinando na rua. Fiquei bastante desapontado. Isso foi na ultima terça feira, dia 31. Não que ele iria pegar o virus, mas ele correndo na rua dá uma incentiva outras pessoas a irem pra rua e isso não é legal.

    #Fica em casa.

    • O Washington do PE Running segue trabalhando, pegando ônibus, compartilhando espaço públicos como banheiros e refeitórios.

      Fora que, de acordo com o Ministério da Saúde e do decreto emitido pelo Governo de Pernambuco, não há qualquer veto a respeito de realizar corridas e caminhadas, desde que evite aglomerações. Eu sigo realizando meus treinos, fazendo um percurso praticamente isolado de tudo e respeitando tudo o que os órgãos orientam.

      Minha vida segue normal, não existe quarentena. Aliás, existe sim, não existe quarentena pior do que ficar distante de quem se ama. E eu estou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here