Início Relato de Provas Corrida das Pontes do Recife: Saiba como foi

Corrida das Pontes do Recife: Saiba como foi

2358
1

Neste domingo (20) aconteceu mais uma edição da Corrida das Pontes, a corrida mais famosa do estado, que chegou a sua 13ª edição, arrastando mais de 5 mil corredores em um dos percursos mais belos do Brasil. Com percurso totalmente diferenciado do que é realizado sempre na maioria dos finais de semana do Recife, o percurso é rodeado de beleza arquitetônica, passando pelas belíssimas pontes do Recife Antigo, fazendo margem ao belo e sofrido Rio Capibaribe.

Neste ano a Corrida das Pontes teve alguns altos e baixos, pontos estes que devem ser levados bastante em consideração, seja pelos amantes do pedestrianismo, pelos organizadores de corridas de rua e claro, pela Federação de Atletismo. Vamos aqui listar todos eles….

Inicialmente, valeu bastante a mudança do local da entrega dos kits da Corrida das Pontes. Nas últimas edições da corrida a entrega dos kits aconteciam sempre no quente e escuro estacionamento do Carrefour da Torre, um dos patrocinadores do evento. Neste ano a entrega foi realizada na Esposende do bairro de Santo Amaro, com um espaço amplo e mantendo a mesma agilidade de entrega e o cuidado com o corredor de rua.

corrida-das-pontes-recife

Outro ponto positivo que que muitos gostariam que fosse levado adiante para as outras corridas de rua realizadas no Grande Recife foi o horário da largada, acontecendo pontualmente às 7 horas, hoje o horário ideal, levando em conta que hoje no Recife correr às 7h30 ou às 8 horas não faz tanta diferença. Com o clima mais agradável na largada, o problema da temperatura também fora minimizado com os pontos de água abundantes durante todo o percurso e no final da prova.

Outra coisa bacana, foi a quantidade de empresas que estiveram presentes com brindes próximo a arena da prova. Lá estavam distribuindo picolés, garrafas, barrinhas energéticas, dentre outros vários mimos que vieram bem a calhar depois do simplório da Prova. Deixamos aqui uma indagação: Se estas empresas também investissem em alguma outra do calendário, atrairia mais corredores? Ou só foi válido investir nessa porque é uma das poucas que consegue colocar essa quantidade pelas ruas?

Os pontos negativos e preocupantes na prova fica novamente para segurança pública. Virou rotina os corredores de rua que participam de provas no Recife Antigo ou na Rua da Aurora se queixarem de carros arrombados, mesmo pagando para que os famosos flanelinhas “vigiem” o seu carro.

Outro ponto mais grave foi a morte de um corredor de rua de 55 anos, quando o mesmo chegava no quilômetro quatro da prova, próximo a Ponte Mauricio de Nassau. Segundo notícias e relatos da imprensa, falhas existiram na prestação de socorro e isso deve ser verificado pelas autoridades competentes e aos organizadores prevenir e buscar de forma eficiente que uma outra ocorrência desse tipo venha a acontecer em outras edições.

Aos corredores de final de semana: correr é bom, mas avaliação física periódica com exames cardiológicos e acompanhamento de um educador físico é essencial. Correr não é apenas botar um par de tênis nos pés e sair correndo e requer cuidados.

Organização
Percurso
Preço
Avaliação

1 COMENTÁRIO

  1. Infelizmente presenciei o atendimento ao do rapaz q faleceu, muito triste, isso me levou a pensar em desistir de correr, como fica difícil acompanhamento médico (pra quem não tem condições de pagar plano de saúde), acho q a corrida das pontes 2016 foi minha última, infelizmente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here