Início Saúde e Bem Estar Os efeitos do cigarro na prática da corrida

Os efeitos do cigarro na prática da corrida

6989
1

Cerca de um terço da população adulta em todo o mundo fuma – entre eles você também encontrará alguns que trabalham regularmente. No Brasil pouco mais de 10% da população é fumante. E nos dias de hoje não é preciso ser sábio para saber que fumar faz mal para sua saúde, com apenas um cigarro contendo mais de 4.800 compostos químico, dentre a mais conhecida delas, a nicotina, que estimula e acalma o sistema nervoso central. Fumar representa um alto risco a saúde, aumentando a pressão arterial, adquirindo acidentes vasculares cerebrais, cancro, alterando os os valores de gordura no sangue criando um aumento do risco de trombose são uma das consequências para quem decide fumar.

E para aqueles fumantes ativos que fumam? No que fumar pode afetar a performance na corrida? Os corredores que fumam podem melhorar o seu desempenho com o treinamento, mas não de forma tão eficaz como os corredores não-fumadores. Estudos sugerem que o tabagismo tem um impacto negativo sobre o desempenho do atleta, seja em que modalidade for, uma vez que o teor de monóxido de carbono de seus sangue aumenta quando fumar. Outra questão a ser comparada é que atletas que não fumam apresentam um teor de monóxido de carbono de hemoglobina entre 0,5 e 2%, enquanto os mesmos aumentos de valor de 5-10% em fumantes. Para praticantes de corrida ou qualquer atividade aeróbica, transporte de oxigênio e fornecimento são decisivas para a prática da atividade.

E caso o fumante fique longe do cigarro antes da corrida? Também não é o suficiente, já que o transporte de oxigênio no organismo é alterado para até 24 horas depois de fumar um cigarro. Uma vez que a nicotina tragada dificulta a regulação de seus vasos sanguíneos e a função pulmonar, os vasos sanguíneos se contraem e, com isso, a diminuição de transporte do sangue pelas veias.

Mudar seu estilo de vida para viver mais! Vícios, álcool, dieta desequilibrada, sedentarismo e o tabagismo são os principais vilões contra a expectativa de vida elevada. Segundo pesquisadores da Universidade de Zurique, manter uma vida saudável nos garante pelo menos dez anos mais jovens, comparando com uma pessoa que não se preocupa com sua saúde e bem estar. Sem contar que uma terceira idade com doenças custa muito dinheiro e dependência de remédios.

Largue o cigarro e comece a correr! O cigarro é um mal que transforma-se em um vício e que se não for exterminado pode seguir ao seu lado por uma vida inteira. Muitas vezes, fumar transforma-se em um evento social, basta observar que em uma pausa rápida com algum colega fumante o cigarro estará sempre em sua mão, ou num encontro entre amigos em um bar ou restaurante, o cigarro irá aparecer em algum momento do encontro. Além disso, muitos fumantes dão a desculpa de fumar para aliviar o stress. Ainda assim, “parar de fumar” e “mais exercício” são encontrados em muitas listas de tarefas. Por que não ambos? De acordo com um estudo realizado pela Universidade de West Virginia, praticar atividades físicas pode auxiliar um fumante a parar de fumar! Motivadas a uma rotina de exercícios elas estão menos propensos à recaída ao tentar parar de fumar do que aqueles que não estavam ativos. A atividade física regular melhora o seu humor e é relaxante.

E por fim, os 10 motivos para parar de fumar agora mesmo:

1. Melhora a frequência cardíaca e pressão arterial.
2. Diminui o risco de câncer (pulmão, boca, laringe e estômago)
3. Caí o risco de infarto do miocárdio.
4. Diminui o risco de acidente vascular cerebral (AVC).
5. Com os pulmões poupados do monóxido de carbono, a respiração melhora e, consequentemente, o desempenho na atividade física ficará muito melhor.
6. Melhora o paladar e o olfato.
7. Retarda o envelhecimento.
8. Diminui o risco de enfisema nos pulmões.
9. Reduz o risco de depressão.
10. Melhora desempenho sexual.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here