Início Relato de Provas 16ª Corrida do Fogo: Saiba como foi…

16ª Corrida do Fogo: Saiba como foi…

416
0

O dia foi das crianças, mas muita gente grande fez bom proveito do dia se exercitando e cuidando da saúde. Nesta sexta-feira (12), no dia que é comemorado o Dia das Crianças (e da padroeira do Brasil, Nossa Sra Aparecida), a Corrida do Fogo chega a sua décima sexta edição, colocando nas ruas do Recife militares, sociedade civil e a criançada para correr na comemoração dos 131 do Corpo de Bombeiros de Pernambuco, com seu segundo ano consecutivo mantendo suas origens com o percurso saindo no bairro da Soledade e cortando as principais ruas e avenidas do centro do Recife

Antes de ser dada a largada, foi realizado no pátio do quartel do comando geral, do Corpo de Bombeiros um aquecimento coletivo com todos os corredores presentes. E este ano, o cuidado com o coração foi o destaque da décima sexta edição, com a campanha “Seja um Amigo do Coração”, buscando conscientizar os corredores a buscarem a visita e um cardiologista, cuidados com alimentação e com atividade física consciente e com apoio de um profissional de educação física.

Aquecimento realizado, foi hora de dar a largada. Às sete horas, quem primeiro iniciou foram os bombeiros utilizando o traje especial de combate em incêndio. Logo após, foi a turma do PNE e, sem seguida, os corredores nas provas de cinco e dez quilômetros, percorrendo as principais ruas do centro da cidade. Na verdade, para quem fez os cinco quilômetros de prova foram bem mais que cinco quilômetros, atingindo quase seis, cortando toda Avenida Mário Melo e parte da Rua da Aurora, chegando até as proximidades da Ponte do Limoeiro e fazendo seu retorno. Já para a turma dos dez quilômetros de prova, a prova continuou fazendo sua visita ao Recife Antigo, passando por todo o Cais do Apolo, Alfândega, Praça da República, retornando a Rua da Aurora para retornar a Mario Melo e completar a prova.

A Corrida do Fogo é uma prova especial no calendário de corridas em nosso estado, mas precisa tomar cuidado nos pontos de hidratação. Embora não tenha faltado água ao longo do percurso, a distância dos pontos de hidratação foi um dos poucos pontos negativos da prova. Em um percurso de cinco que existia quase seis quilômetros, haviam dois pontos de hidratação quase próximos um do outro, já no fim da Rua da Aurora e, em toda Mario Melo, não havia nenhum. Talvez porque no caminho tinha um caminhão pipa arretado para aliviar o calor de rachar que estava fazendo, mas enfim, achei válido pontuar essa situação. Sobre a distancia dos cinco quilômetros não ser bem aferida, chegando a quase 5,8 km, a gente até comentou aqui no ano passado e, se talvez deveria ser divulgado como prova de seis quilômetros ao invés de cinco. Seria bem mais prudente e honesto para aqueles corredores iniciantes que completam, ainda com dificuldade, os cinco quilômetros.

No mais, é uma prova bacana por propor aos corredores da capital um percurso diferente do praticado dentro do Recife e com uma estrutura bacana, sinalizada e contando com um controle bastante eficiente durante todo o trajeto de batedores e staffs, principalmente no trecho do percurso dos 10 quilômetros passando pelo Cais do Apolo, onde as vias são parcialmente bloqueadas.

E vocês participaram também da Corrida do Fogo? O resultado da prova poderá ser visto em breve na guia resultados do site www.corre10.com.br. Faltou dizer algo que não pontuamos aqui? Deixa sua opinião nos comentários e sua nota em “votação do leitor”! Durante a semana teremos mais um vídeo mostrando como foi a corrida lá em nosso canal no Youtube! Ainda não tá inscrito? Chega lá e dá aquela força pra gente, clicando aqui!

Organização
Percurso
Preço
Avaliação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here