Início Relato de Provas IX CICORRE: Saiba como foi…

IX CICORRE: Saiba como foi…

399
0

Que saudade eu estava de correr uma etapa do Cicorre! Se tem um circuito que é um xodó para o Pernambuco Running com certeza é o circuito promovido pelos Corredores do Recife. Mas a verdade é que mesmo a gente tendo um carinho danado por este circuito a gente andou meio afastado.

A última etapa que participamos foi lá no mês de julho, no Parque da Macaxeira. Fazia tempo, mas muito se deve por conta do calendário instável do Corre, com mudanças acontecendo a cada nova corrida inserida no calendário da Federação Pernambucana de Atletismo! A última etapa mesmo antes em outubro aconteceu no mesmo dia da Corrida do Fogo e que antes estava programada para acontecer no mesmo dia da Corrida Brigadeiro Eduardo Gomes, em Boa Viagem… Para aqueles que priorizam o CICORRE, isso é um tormento!

Com as etapas acontecendo no domingo, nos últimos anos a nona etapa vem sendo realizada no sábado a tarde, em paralelo a Festa da Vitória Régia, que acontece na Praça de Casa forte e neste ano chegou a marca de 40 edições, com propósito de levantar fundos para as obras sociais que acontecem na Casa da Criança Marcelo Asfora, prestando há mais de 25 anos assistência a 120 crianças e adolescentes de 7 a 14 anos de idade.

Com percursos de quatro quilômetros, um dos principais desafios para os corredores é justamente o trajeto misto, passando por ruas asfaltadas, paralelepípedo e, por incrível que pareça, ruas sem qualquer pavimentação. E se no ano passado o percurso foi um pouco menor do que divulgado, este ano o percurso teve quatrocentos metros a mais.

Apesar do trajeto irregular, participar do CICORRE é sempre um barato, pois dá a oportunidade de justamente os corredores de rua saírem do “senso comum” das provas que acontecem no Recife Antigo para correr em outros bairros que dificilmente se tem uma corrida de rua. E com dois postos de hidratação ao longo do percurso, aqueles que realizaram a prova principal, tiveram que realizar duas voltas no percurso para completar os oito quilômetros de prova.

E no fim da prova, lá estava ela: a melancia! Tenho certeza que já disse isso em algum outro relato sobre as etapas do Cicorre, mas não tem como não dizer que a melancia oferecida pelo Corre não é o melhor pós-prova! Não há isotônico que supere! E pela primeira vez, a gente pegou na medalhinha nova do circuito, onde desde a etapa da Várzea passou a premiar os corredores que completam o percurso com uma medalhinha de metal, alusiva aos 35 anos do Corre!

Com onze etapas realizadas, a ultima etapa já tem data para ser realizada e acontecerá no próximo dia 16 de dezembro. Também com percursos de 4 e 8 quilômetros, os corredores terão a oportunidade de buscar os últimos pontos para o ranking anual do CORRE no bairro de Dois Irmãos na Rural. Prova também que valerá como a 35ª edição da tradicional Corrida dos Sinos!

Se você também participou da XI CICORRE, compartilhe aqui a sua opinião nos comentários e dê a sua nota no campo “votação do leitor”! E durante a semana teremos mais um vídeo mostrando como foi a corrida lá em nosso canal do Youtube! Ainda não tá inscrito? Inscreva-se e veja o vídeo desta e de outras corridas clicando AQUI!

Organização
Percurso
Preço
Avaliação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here