Início Relato de Provas DP Run 2018: Saiba como foi…

DP Run 2018: Saiba como foi…

393
0

Domingo com a gente sempre tem corrida de rua. E quando além da corrida o domingo nos reserva uma manhã de sol (sim, muuuuuuuuuito sol), aquela vista da praia para dar aquele gás total e claro, muita gente bacana reunida com o propósito do bem, garantindo aquela diversão. Mesmo com um calendário com várias corridas marcadas para o mesmo dia, a DP Run conseguiu levar mais de 800 corredores inscritos para a corrida que comemora os 193 anos de existência do Diário de Pernambuco.

Prevista para iniciar as 7 horas, o Segundo Jardim de Boa Viagem começou a ser tomada por corredores logo cedo. Na arena montada os corredores presentes contaram com espaço para massagem, para café da manhã, para tomar uma água e obter informações sobre os cuidados com a saúde e o corpo para realizar uma atividade como a corrida. Antes da largada a turma ainda dançou e aqueceu sob o comando dos professores de educação física, enquanto o percurso era totalmente liberado pela CTTU.

Com a largada acontecendo por volta das 7h20 os corredores fizeram sua largada rumo ao Parque das Esculturas de Francisco Brennand. Quem correu a prova de cinco quilômetros fez seu percurso um pouco antes, na orla de Brasília Teimosa. O sol como sempre no verão, castigou valendo, mas a vista da orla em Brasília Teimosa e no Parque das Esculturas compensou um solzinho a mais. Correr avistando o Recife Antigo e o mar é na maioria das vezes uma oportunidade criada apenas por quem que madruga para realizar os seus longões nos fins de semana. E ter uma corrida de rua oficial que propõe este tipo de percurso te que ser aproveitada e curtida.

No geral a DP Run foi um sucesso, no entanto, é necessário sempre um cuidado a mais no quesito hidratação, seja qual corrida for. Quando meu relógio já marcava 55 minutos de prova, o último posto de hidratação já não havia mais água para os corredores. Menos mal que era o nono quilômetro de prova e, com água do gelo derretido, os corredores que por lá passavam a utilizaram para resfriar o corpo.

Um dos pontos positivos e que vale lembrar aqui foi justamente com o despejo dos copinhos descartáveis ao longo do percurso do Parque das Esculturas. Próximo aos pontos de hidratação e, sobretudo, no retorno da prova dos 10 quilômetros havia à disposição várias caixas d’águas vazias para que os corredores despejassem seus copos após a hidratação. Isso deveria ser boa prática em toda corrida realizada para mudar inclusive o hábito dos corredores ao despejar os copos na via sem qualquer tipo de preocupação.

Ao fim da prova, a turma ainda contou com uma bela mesa de frutas frescas, serviços de massagens e várias outras atividades. A gente fica na torcida para que o Diário de Pernambuco ano que vem a DP Run retorne com mais uma edição, pois correr na orla do Recife é sempre uma atração a mais e a gente nunca sabe quando vai rolar uma oportunidade dessas, né?

Quer saber de mais corridas em Pernambuco? Você confere em nosso calendário de provas, clicando AQUI! Se você também participou da DP Run, compartilhe aqui a sua opinião nos comentários e dê a sua nota no campo “votação do leitor”! O resultado da prova já pode ser conferido lá no site www.uptempo.com.br e, no próximo dia 26 de novembro nós teremos mais um vídeo mostrando como foi a corrida lá em nosso canal do Youtube! Ainda não tá inscrito? Se inscreve lá, pois o que não falta é vídeo  para você assistir com as nossas coberturas!

Organização
Percurso
Preço
Avaliação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here