Início Relato de Provas Desafio das Serras – Etapa Bonito: Saiba como foi…

Desafio das Serras – Etapa Bonito: Saiba como foi…

715
2

O sábado iniciou com o pé na estrada rumo a Bonito em busca de superar os 900 metros de altitude nos 21 quilômetros do Desafio das Serras. E depois de um longo período sem participar de uma prova desta natureza, a expectativa esta enorme. É bem verdade que isso já havia acontecido um mês antes, na Ecorun realizada na Reserva do Paiva (relembre aqui), entretanto, ainda que fosse realizada fora do asfalto, faltava um algo a mais, que pudesse gerar aquele frio na barriga. O Desafio das Serras chegou desta forma, colocando ela no meio daquelas provas para guardar com muito carinho na memória.

Com quatro etapas neste ano de 2018, coube a cidade do Bonito, no agreste pernambucano e localizada a xx quilômetros do Recife para encerrar o Desafio das Serras. E veio assim mesmo, meio que de sopetão para a maioria dos tilheiros. Antes de desembarcar no agreste, a prova havia passado pela Serra do Bento e Monte das Gameleiras (RN) e Arauna (PB), com provas de 5, 9, 21 e 42 quilômetros, mas apenas em Bonito o circuito inseriu pela primeira vez uma ultramaratona, com 55 quilômetros de distância e quase 2 mil metros de altitude. A prova é pesada e fez jus ao nome da prova, um verdadeiro desafio para quem esteve ali.

Com o congresso técnico acontecendo um dia antes da prova no Bonito Plaza Hotel, a largada aconteceu pontualmente às 7 horas. E logo nos quilômetros iniciais os corredores tiveram o seu cartão de visita, com a subida rumo ao ponto de chegada do Teleférico da cidade. Na verdade, foi nada menos que dois primeiros dois quilômetros de muita subida, atingindo os 690 metros de altitude para depois tudo novamente e chegar praticamente na altimetria que da largada. Aqueles que tinham fôlego e preparo físico sobrando para garantir as primeiras posições partiu em frente, já para os demais, tiveram que ter paciência e respeitar o colega à frente, seguindo em fila indiana rumo ao topo.

Como toda corrida em trilhas, para uma prova deste nível de dificuldade o corredor inscrito tem que ser auto-sustentável. E mesmo caso existissem postos de hidratação ao longo do percurso, era de extrema importância o uso de mochila de hidratação, até porque nestes pontos de hidratação definidos pelo percurso era proibido a saída do local de prova com garrafas ou descartáveis para evitar o descarte errado do lixo. Então a solução era parar, se hidratar e reabastecer a mochila com água suficiente para até o próximo posto. Esta é uma forma bastante inteligente do corredor respeitar o meio em que está correndo e evitar lixo desnecessário durante todo o percurso! E funcionou, pois durante toda a prova eu não vi sequer resíduo de embalagem de carbogel!

E o que a prova tinha de linda, tinha de difícil. Essa sem sombra de dúvidas foi a corrida mais linda que pude participar e também a mais dura até aqui, e vale ressaltar que o percurso de nenhuma das distâncias passaram próximo as cachoeiras da cidade. Se passasse, é certeza que o nível da prova subiria tanto em beleza quanto em dificuldade!

Este ano o número de provas em trilhas teve um aumento considerável em nosso calendário, entretanto as corridas de montanha continua sendo algo raro dentro de nosso estado, o que acaba aumentando a relevância desta etapa do Desafio das Serras em Bonito. Quem esteve lá e participou sentiu o grau de dificuldade, principalmente para os corredores inscritos na ultramaratona, onde foram muitos os corredores que concluíram o percurso com mais de dez horas de prova. Para se ter uma noção da dificuldade, com este tempo muitos encerram os 100 km do Frio administrando bem as dores e a altimetria. Foi casca grossa, mas cada quilômetro superado foi gratificante e prazeroso.

A torcida agora é que novas Corridas de Montanhas venham a ser realizadas em Pernambuco, pois o nosso interior tem muito local interessante para este tipo de modalidade e tão belo e com potencial turístico como é Bonito. E claro, que venha a acontecer com o mesmo nível de organização e respeito ao corredor que pude presenciar no Desafio das Serras, desde a chegada para retirada dos kits, ao staffs ao longo do percurso e na chegada, recebendo cada corredor que cruzava a linha de chegada com sua medalha de participação!

E você participou também do Desafio das Serras? Faltou a gente relembrar aqui mais alguma coisa? Deixa nos comentários a sua opinião! O resultado da prova pode ser visto conferido no clicando aqui! Já as fotos retiradas ao longo do percurso pode ser conferido clicando aqui!  A gente lembra também que daqui para segunda-feira (17) que vem teremos um vídeo bacana mostrando a nossa participação no Desafio das Serras e promete ser arretado! Ao todo, foram quase duas horas de material para ser editado e compilado em nosso canal no Youtube! Ainda não tá inscrito? Chega lá, inscreva-se e ative as notificações, clicando AQUI!

Organização
Percurso
Preço
Avaliação

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here