Início Relato de Provas VIII CICORRE – Praça da Várzea: Saiba como foi…

VIII CICORRE – Praça da Várzea: Saiba como foi…

298
0
COMPARTILHAR

Domingo perfeito para a prática da corrida de rua. No dia 6 de agosto o CICORRE realizou na Praça da Várzea mais uma etapa do seu circuito de corridas, atraindo cada vez mais um número considerável de corredores e grupos de corridas a cada etapa. Desta vez o pórtico de largada foi montado na Praça da Varzea, colocando os corredores presentes em busca de seus resultados individuais, em um percurso bacana fazendo o mix entre asfalto e parte nos vestígios da Mata Atlântica, localizada próximo as dependências do Instituto Francisco Brennand.

Apesar da instabilidade do nosso clima nos ultimos meses, o sol reinou durante toda a manhã no bairro da Várzea. E como de costume a largada aconteceu um pouco depois do previsto (às 7h30). Mesmo com o costumeiro atraso de dez ou quinze minutos que invariavelmente acontece nas provas do CICORRE, isso não comprometeu o desempenho dos corredores, até porque boa parte da prova principal era em trilha e a beleza proporcionada pelo percurso é um atrativo a parte.

Quem correu os 12 quilômetros de prova – o maior percurso dentre as 12 provas do Cicorre – foi presenteado com as trilhas do que sobrou de Mata Atlântica na Região Metropolitana, mas desta vez o percurso infelizmente não adentrou as dependências da oficina cerâmica de Francisco Brennand, fazendo o retorno um pouco antes. Já a turma dos cinco quilômetros fez seu retorno proximo a Avenida Caxangá, com o percurso em asfalto devidamente sinalizado e contando com o apoio da CTTU.

No fim da corrida os corredores presentes puderam se deliciar com a típica melancia pós-prova, além de serem congratulados com a medalha de participação e acompanhar a premiação dos cinco primeiros colocados, contudo, fica aqui uma observação, que cabe a responsabilidade de cada corredor. Um dos participantes na prova deste domingo buscou “se superar” e acabou apagando no fim da prova. O resultado foi atleta sendo socorrido às pressas para a UPA da Caxangá e sendo liberado apenas no fim da tarde. Por ventura não ocorreu nenhuma desgraça com o corredor, que foi rapidamente atendido pelo bombeiro civil que estava em prontidão na prova, contudo, nestas horas se vê o quão é uma ambulância à disposição para estes tipos de eventos, pois o deslocamento do corredor se deu em um carro particular que passava pelo caminho, levando até a emergência mais próxima.

E você correu também? Se você também participou, compartilhe com a gente a sua opinião nos comentários e dê a sua nota no campo “votação do leitor”! A próxima etapa da CICORRE já tem data e local definido e acontecerá no dia 10 de setembro, lá no Parque da Santana, localizado no bairro de Casa Forte.

Organização
Percurso
Preço
Avaliação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here